Mario Quintana

Tão bom morrer de amor! E continuar vivendo...
Compartilhe: